UOL Notícias Notícias
 
13/07/2010 - 10h38

Bovespa abre em alta, puxada pelo exterior

São Paulo - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve pegar uma carona hoje no bom desempenho das bolsas no exterior, que repercutem o bom resultado divulgado ontem pela fabricante de alumínio Alcoa. A intensidade de valorização do índice Bovespa (Ibovespa), no entanto, vai depender da boa vontade dos investidores estrangeiros, o que poderá ser conferido após a abertura do pregão regular em Nova York. Às 10h34 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 0,72%, para 63.410 pontos.

 

No exterior, contribui para fortalecer o ânimo dos investidores a emissão da Grécia de 1,625 bilhões de euros em títulos de 26 semanas com taxa de 4,65%, abaixo da taxa de 5% cobrada no pacote de ajuda que recebeu do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da União Europeia. A emissão contribui para diminuir a preocupação do financiamento da dívida grega com custos altos.

 

O balanço favorável da Alcoa cria uma expectativa positiva para os balanços da Intel e da Yum! Brands, que detém as redes de restaurante KFC, Pizza Hut e Taco Bell. Os resultados serão divulgados hoje, após o fechamento do mercado. O que pode inibir uma alta mais acentuada da Bovespa é o comportamento dos metais e a queda de 3% no preço do minério de ferro no mercado à vista na China. Os preços dos metais são influenciados hoje por preocupações de que Pequim manterá as restrições ao setor imobiliário.

 

Para o gestor gerente do Infinity Asset, George Sanders, os investidores não estão demonstrando boa vontade com os países emergentes. "Eles estão buscando ações de primeira linha na Europa e nos EUA", afirma. As preocupações em relação a uma possível desaceleração no ritmo de crescimento chinês e a queda no preço do minério de ferro no mercado à vista da China afetam negativamente os emergentes, diz Sanders.

 

Outra notícia que merece ser avaliada é a de que a China planeja eliminar as usinas siderúrgicas cuja produção, em 2009, tenha ficado abaixo de 1 milhão de toneladas. A medida faz parte dos esforços para consolidar o fragmentado setor e remover unidades obsoletas. A publicação das regras indica que Pequim está intensificando seus esforços para controlar a capacidade de produção da siderurgia e reduzir o crescimento das emissões de carbono. A nova regulamentação entrou em vigor hoje.

 

O petróleo, que ontem fechou em queda, volta a subir fortemente e era negociado novamente acima de US$ 76 por barril em Nova York, em alta de mais de 2%. A matéria-prima reage à previsão da Agência Internacional de Energia (AIE) de aumento da demanda global em 2011. Segundo a AIE, o consumo mundial de petróleo subirá 1,6% no ano que vem. Essa é uma notícia positiva também para Petrobras.

 

Na Bovespa, as ações da Localiza, que ontem à noite abriu a temporada de balanços no Brasil, devem reagir ao lucro líquido consolidado de R$ 57,5 milhões no segundo trimestre, crescimento de 112,2% em relação ao mesmo período de 2009. O setor imobiliário também deve se ajustar aos primeiros dados preliminares de resultado trimestral. Ontem à noite, a PDG Realty, uma das maiores empresas de capital aberto do setor imobiliário, informou ter atingido vendas contratadas líquidas pro rata de R$ 1,556 bilhão e lançamentos de R$ 1,804 bilhão no segundo trimestre. O resultado representa crescimento de 53% e 144,5%, respectivamente, em relação a igual período do ano anterior.

 

A Even, construtora mineira que atua no mercado de baixa renda, registrou no segundo trimestre recorde de R$ 580 milhões em vendas contratadas, de acordo com dados preliminares, sendo R$ 306,6 milhões (53% do total) referentes a lançamentos do trimestre e o restante (R$ 273,6 milhões) de estoques. No total do trimestre, as vendas da empresa totalizaram R$ 1,014 bilhão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host