UOL Notícias Notícias
 
15/07/2010 - 09h32

Cetesb apura tamanho da contaminação em Pirituba

São Paulo - A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) confirmou ontem que o terreno em Pirituba onde se cogita construir o estádio de abertura da Copa 2014, na zona norte de São Paulo, tem 1.200 metros quadrados contaminados, além de outros focos que "serão objeto de investigação para serem definidas medidas de intervenção". Sem divulgar o laudo técnico e os relatórios produzidos sobre a área desde 2003, o órgão estadual informou, em nota oficial, ter detectado uma mancha de poluição hoje restrita a uma das glebas do terreno.

Até 1966, o local era uma vala usada pela Pedreira Universo para depósito de resíduos industriais de areia de fundição - material que contém metais pesados, incluindo ferro. Nessa parte do terreno nenhum empreendimento pode ser erguido, segundo a Cetesb. Para outras partes do lote, qualquer projeto terá de ser aprovado antes pelos técnicos da Companhia.

Além do estádio da Copa, até 2020 o governo municipal pretende construir no terreno contaminado e em outros dois lotes vizinhos, que pertencem à Policia Militar (PM) e ao Clube do Jaraguá, um centro de convenções e uma arena para shows. A Promotoria de Meio Ambiente vai abrir um procedimento para investigar a situação da área contaminada em Pirituba. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h20

    -0,41
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h25

    0,55
    63.574,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host