UOL Notícias Notícias
 
15/07/2010 - 23h00

União terá de indenizar repórter agredida há dez anos

São Paulo - A 5ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região condenou a União a pagar 50 mil reais a uma repórter freelancer da Editora Abril por danos morais. O relator do caso é o desembargador federal Castro Aguiar. De acordo com o processo, durante a festa de Reveillon, realizada no Forte de Copacabana, em 1999, ela sofreu agressões físicas e verbais de soldados da Polícia do Exército (PE).

A atitude seria uma represália pelo fato de a profissional ter fotografado atos de violência da referida PE contra um colega do Jornal do Brasil, que tentava registrar imagens da queda do toldo sobre o local em que o então presidente Fernando Henrique Cardoso e diversas autoridades iriam estar.

A União sustentou, em sua defesa, não haver prova técnica da violência alegada, nem comprovação do dano moral, já que o laudo do Instituto Médico Legal (IML) não constatou lesões na repórter. A União também afirmou, no processo, que os militares agiram "no estrito cumprimento do dever legal, com o intuito de manter a ordem e garantir a segurança do local".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host