UOL Notícias Notícias
 
17/07/2010 - 16h16

MPF cobra da Aneel fiscalização dos serviços da Light

São Paulo - O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro instaurou uma investigação para apurar se a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) tem fiscalizado os serviços da concessionária de energia elétrica Light. A apuração foi motivada pela terceira explosão de um bueiro nas galerias subterrâneas da concessionária em 16 dias.

O procurador da República Marcio Barra Lima, responsável pela investigação, enviou à agência um pedido de esclarecimentos sobre as medidas adotadas pela agência para apurar as causas das explosões de bueiros da Light no Rio e a responsabilidade da concessionária.

O objetivo do procurador é examinar a atuação da Aneel relativamente aos acidentes nas galerias subterrâneas da empresa e identificar as melhorias necessárias para garantir a qualidade e a segurança do serviço. O MPF fixou um prazo de 15 dias para a direção da Aneel responder aos questionamentos.

Na última quarta-feira, dia 14, um bueiro da concessionária Light explodiu na altura do número 44 da rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, zona sul do Rio de Janeiro. Ninguém ficou ferido, mas comerciantes, moradores e pessoas que passavam pelo local se assustaram com o barulho e com o arremesso da tampa do bueiro.

Em 29 de junho, um casal de turistas americanos foi atingido por labaredas que saíram de um bueiro que explodiu em Copacabana, zona sul. A mulher teve 80% do corpo queimado e seu marido 30%. Os dois continuam internados em hospital do Rio.

Em 8 de março, a explosão em um bueiro feriu duas mulheres no Rio de Janeiro. Elas foram atingidas pela tampa do bueiro, na esquina das ruas do Ouvidor e Uruguaiana. Segundo o Corpo de Bombeiros, elas sofreram escoriações.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host