UOL Notícias Notícias
 
29/07/2010 - 18h10

Fundo soberano chinês tem retorno de 11,7% em 2009

Pequim - O China Investment Corp. (CIC), fundo soberano da China, registrou um retorno de 11,7% sobre seus investimentos externos em 2009, revertendo uma perda de 2,1% em 2008 e ajudando a elevar seu total de ativos para US$ 332,4 bilhões, informou o fundo em seu relatório anual. Os ganhos do CIC no ano passado vieram depois de o fundo aumentar a proporção de ativos alocados para investimentos no exterior e se mover em direção a ativos de maior risco, de acordo com o relatório.

O lucro líquido do CIC, tanto nas operações internas como externas, quase dobrou em 2009, para US$ 41,66 bilhões, de US$ 23,1 bilhões no ano anterior. O retorno total sobre o capital do fundo subiu para 12,9% no ano passado, em comparação com 6,8% em 2008.

O CIC disse que investiu US$ 58 bilhões em todo o mundo no ano passado, o que inclui uma série de acordos importantes com empresas do setor de matérias-primas. O fundo também investiu em combustíveis "verdes", projetos de infraestrutura e serviços financeiros. O número desse ano é mais do que o dobro dos US$ 21 bilhões investidos em 2008, quando o fundo se comportou de maneira mais cautelosa, devido à turbulência nos mercados globais.

O relatório do CIC oferece a primeira informação sobre a distribuição geográfica dos ativos do fundo. A América do Norte foi a região que mais recebeu recursos, respondendo por 43,9% dos investimentos diversificados em ações do CIC - uma categoria que parece não incluir compras diretas que o fundo fez, como a aquisição de uma participação na companhia de energia norte-americana AES por US$ 1,58 bilhão, em novembro de 2009. O número sugere que o CIC tem focalizado fortemente os investimentos nos EUA, apesar das reclamações sobre resistências políticas que às vezes enfrenta lá.

A região da Ásia e do Pacífico ficou em segundo lugar na lista de investimentos do CIC, respondendo por 28,4% dos investimentos diversificados em ações no fim de 2009. Em seguida aparecem a Europa, com 20,5% dos investimentos, a América Latina, com 6,3%, e a África, com 0,9%.

O relatório informou que 36% da carteira externa do CIC foram investidos em ações no ano passado, 26% em produtos de renda fixa, 32% em cash e 6% em investimentos alternativos, o que reflete que o fundo soberano está mudando sua estratégia para ativos de maior risco. No fim de 2008, 87,4% dos ativos do CIC estavam em cash ou equivalentes, com apenas 3,2% em ações e 9% em títulos de renda fixa. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host