UOL Notícias Notícias
 
05/08/2010 - 17h17

Petróleo cai a US$ 82 com temor sobre desemprego

Nova York - Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda pelo segundo dia consecutivo, prejudicados pela preocupação com o alto nível de desemprego nos Estados Unidos. Apesar disso, o preço do barril ainda se encontra relativamente próximo da máxima de três meses de US$ 82,97, atingida na sessão de ontem.

Na Bolsa Mercantil de Nova York, o petróleo para entrega em setembro caiu US$ 0,46, ou 0,56%, fechando em US$ 82,01 por barril. No mercado eletrônico ICE, o Brent fechou em queda de US$ 0,59, ou 0,72% cotado a US$ 81,61 por barril.

O desemprego nos EUA é uma questão delicada para os operadores que apostam na elevação da cotação do petróleo, já que a elevação do desemprego costuma fazer cair o número de pessoas que usam o carro para ir trabalhar, afetando a demanda por gasolina. As ações, que ajudaram o petróleo a subir vigorosamente nas duas semanas que antecederam a queda dos últimos dois dias, também caíram hoje à espera do relatório sobre o nível de emprego (payroll) esperado para amanhã.

Os contratos futuros de petróleo também perderam com o aparente momento de estabilização do dólar, que vinha perdendo valor havia semanas. O petróleo costuma beneficiar-se da depreciação do dólar, uma vez que a commodity torna-se mais barata para os detentores de outras moedas. Jim Ritterbusch, presidente da consultoria Ritterbusch & Associates, observou que o relatório de emprego esperado para amanhã pode fazer com que as ações e o dólar levem o preço do petróleo a direções opostas, com resultados imprevisíveis. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,79
    3,152
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    1,18
    65.148,35
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host