UOL Notícias Notícias
 
07/08/2010 - 08h12

Paulistanos trocam capital por região do "ABCDOG"

São Paulo - "Venha morar no melhor condomínio-clube de São Paulo, com 60 mil m², infraestrutura completa de transporte e lazer." O anúncio, em um folheto de uma grande construtora, peca por não informar um detalhe: o tal empreendimento não fica em São Paulo, mas em Osasco, a 30 quilômetros da Praça da Sé. É apenas um exemplo de um fenômeno que está mudando a dinâmica de toda a Região Metropolitana e causando discussões entre urbanistas, empresários e vereadores: São Paulo está se mudando para os seus vizinhos.

Por causa da falta de terrenos e entraves na legislação municipal, a capital vê uma tendência inédita. Até o ano passado, São Paulo sempre concentrou a maioria dos lançamentos imobiliários - na pior das hipóteses, a capital registrava 70%, 60% das vendas, enquanto a Região Metropolitana registrava, no máximo, 40%. Nos cinco primeiros meses do ano, segundo dados do Sindicato da Habitação (Secovi), a balança se inverteu pela primeira vez na história. Cerca de 53% das vendas de lançamentos estão na Região Metropolitana - principalmente Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Osasco e Guarulhos, área conhecida agora pelas suas iniciais: ABCDOG. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host