UOL Notícias Notícias
 
10/08/2010 - 13h41

Bolsas de NY recuam com dados da China e dos EUA

Nova York - A Bolsa de Nova York opera em queda, depois de os dados da balança comercial da China em julho alimentarem as preocupações quanto à recuperação da economia global. Os indicadores da produtividade da mão de obra nos EUA no segundo trimestre e a queda do índice de otimismo das pequenas empresas norte-americanas em julho também contribuíram para o sentimento negativo, num dia em que o mercado já mostrava nervosismo antes da reunião do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA).

As ações do setor de insumos estão entre as maiores quedas, acompanhando as baixas dos preços das commodities, depois de a China anunciar que suas importações cresceram apenas 22,7% em julho, em relação ao mesmo mês do ano passado (há pouco, as ações da Alcoa caíam 3,77% e as da AK Steel recuavam 3,45%).

No setor de tecnologia, as ações da Intel recuavam 4,21% há pouco, depois de os analistas do JPMorgan Chase rebaixarem sua projeção para a receita da empresa em 2010, por causa de uma "deterioração aguda" do mercado de microcomputadores. Outras ações do setor também estão em queda (AMD -7,01%, Micron Technology -4,44%). No setor financeiro, as ações da seguradora de bônus MBIA subiam 3,05% há pouco, em reação a seu informe de resultados.

Às 13h35 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 86 pontos (0,81%), para 10.612 pontos; o Nasdaq recuava 32 pontos (1,42%), para 2.272 pontos; e o S&P-500 perdia 10 pontos (0,95%), para 1.117 pontos. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,79
    3,152
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    1,18
    65.148,35
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host