UOL Notícias Notícias
 
11/08/2010 - 18h12

Temor sobre economia cresce e NY fecha em queda forte

Nova York - O mercado norte-americano de ações fechou em queda forte, com o índice Dow Jones registrando sua maior queda em pontos em um dia desde 29 de junho. Desde o começo de 2010, esta foi a 11ª vez que o Dow Jones caiu mais de 200 pontos num dia; o índice passou a acumular queda no ano (-0,47%). O Nasdaq e o S&P-500 tiveram suas maiores quedas desde 16 de julho. Apenas cinco das 500 ações componentes do S&P fecharam em alta.

As quedas aconteceram em reação a uma série de indicadores da China, entre eles os de produção industrial e vendas no varejo em julho, que cresceram menos do que se previa, sugerindo que a economia chinesa está em desaceleração. Isso exacerbou as preocupações dos investidores quanto ao impacto de uma desaceleração na China, especialmente porque o Federal Reserve (Fed, banco central americano) disse ontem que a recuperação da economia norte-americana é "mais modesta" do que se esperava.

"A maior preocupação é com a possibilidade de o crescimento mundial se desacelerar mais do que as pessoas acham que deveria, e de a economia dos EUA se estagnar", comentou John Schonberg, gerente de carteira da Columbia Management. Para David Carter, da Lenox Advisors, "as declarações e as ações do Fed representam uma virada para eles, contradizendo suas declarações anteriores, que eram mais otimistas quanto à economia. Oh, garoto, a noção de uma recessão de 'duplo mergulho' se tornou bem mais realista".

"Vemos muito dinheiro saindo dos ativos de maior risco neste momento e as ações de baixa capitalização estão sofrendo mais com isso. Até termos um pouco mais de clareza sobre a direção e o ritmo da economia dos EUA, vamos continuar a viver nesta loucura", disse Chris Colarik, gerente de carteira da Glenmede.

Todas as 30 componentes do Dow fecharam em queda. Os destaques negativos foram as ações de empresas cujo desempenho tende a acompanhar o comportamento da economia, como Alcoa (-6,08%), Boeing (-4,40%), Caterpillar (-3,79%), 3M (-3,46%) e Hewlett-Packard (-3,73%).

As ações do Wells Fargo caíram 5,29%, depois de um juiz federal determinar que a empresa pague mais de US$ 200 milhões em restituição a clientes de seus cartões de crédito na Califórnia, por ter manipulado tarifas e usado artifícios para multiplicar as multas cobradas de clientes que ultrapassaram o limite de suas contas. As ações da seguradora AIG caíram 5,85%, depois de a empresa anunciar que vai vender participação majoritária em sua unidade de crédito ao consumidor para a Fortress, por quantia não divulgada. As da rede de lojas Macy's subiram 5,88%, em reação a seu informe de resultados. As da Cisco Systems, que divulgaria balanço depois do fechamento, caíram 2,79%. No setor de comércio via internet, as ações da eBay caíram 3,02%, depois de a chinesa Alibaba.com dizer que pretende entrar no mercado norte-americano.

O índice Dow Jones fechou em queda de 265,42 pontos (-2,49%), em 10.378,83 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 68,54 pontos (-3,01%), em 2.208,63 pontos. O S&P-500 fechou em queda de 31,59 pontos (-2,82%), em 1.089,47 pontos. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host