UOL Notícias Notícias
 
12/08/2010 - 18h29

BC: juro em queda reduziu rentabilidade das reservas

Brasília - A queda dos juros dos principais títulos de dívida soberana e o encurtamento do prazo dos investimentos explicam a menor rentabilidade das reservas internacionais brasileiras em 2009. A afirmação foi feita pelo diretor de Política Monetária do Banco Central, Aldo Luiz Mendes. "Com prazos menores e com juro em queda no mundo todo, o rendimento foi inferior à média", disse ele durante entrevista à imprensa para apresentar o desempenho das reservas internacionais em 2009. No ano passado, as reservas do País renderam 0,83% em dólar, abaixo da média de 5,61% vista de 2002 a 2009.

Durante a entrevista, o diretor de Política Monetária do Banco Central explicou que, durante a crise, o BC optou por migrar parte dos investimentos de instituições supranacionais, como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o IFC - braço financeiro do Banco Mundial, para títulos de governo, conhecidos como papéis soberanos. Assim, a fatia dos papéis soberanos subiu de 78,5% em 2008 para 89,8% em 2009. Ao mesmo tempo, os investimentos em instituições supranacionais caíram de 13% para 1,9%.

Também houve mudança na aplicação por moeda das reservas. A fatia em dólar caiu de 89,1% para 81,9% e a parcela em euro teve retração de 9,4% para 7%. Ao mesmo tempo, aumentaram outras moedas, que passaram de 1,5% para 11,1%. O diretor do BC destacou as parcelas em libra e dólar canadense que já respondem, cada uma, por fatia entre 3% e 4% das reservas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host