UOL Notícias Notícias
 
16/08/2010 - 12h19

IBGE já recenseou 16,5% dos domicílios do País

Rio - Após duas semanas do início do Censo 2010, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realizou o recenseamento de 17% da população brasileira, o que representa em torno de 33,8 milhões de pessoas. Segundo dados preliminares, divulgados hoje pelo presidente do instituto, Eduardo Pereira Nunes, cerca de 16,5% dos 58,8 milhões de domicílios no Brasil já foram recenseados. No último Censo, de 2000, foram recenseados 54 milhões de domicílios, dos quais 45 milhões foram considerados ocupados.

O trabalho do IBGE de apuração dos dados para o Censo 2010 começou no início de agosto e deve ir até o dia 31 de outubro. De acordo com Nunes, o ritmo da coleta de dados até o momento foi positivo, visto que a meta do IBGE era de alcançar 9,1% dos domicílios do País em duas semanas. "Ou seja, superamos a nossa meta inicial. Foi uma velocidade de coleta de dados bastante rápida", resumiu Nunes. Para o presidente do IBGE, a rapidez mostra a boa receptividade da população brasileira ao trabalho dos recenseadores.

As Regiões Norte e Nordeste abrigam os destaques de Estados que contam com o maior porcentual de domicílios já recenseados. É o caso de Rondônia (28,2%), Sergipe (27%) e Ceará (25,5%). O menor porcentual ficou o Rio Grande do Sul, com 8,2%. Isso porque, de acordo com Nunes, ocorreu uma demora no envio de coletes para os recenseadores gaúchos, o que provocou atraso no início do trabalho. "Isso acabou por influenciar os resultados", afirmou.

Áreas violentas

O chefe da unidade do IBGE no Rio de Janeiro, Romualdo Rezende, afirmou que os recenseadores não estão encontrando dificuldades na coleta de dados em domicílios localizados em áreas mais violentas. "Nossa dificuldade até o momento tem sido nos condomínios de alto luxo, com segurança reforçada. As pessoas normalmente não estão em casa, saem cedo para trabalhar ou estudar", afirmou.

Nunes disse que, de uma maneira geral, a dificuldade dos recenseadores é encontrar pessoas no domicílio para realizar o Censo. "Nas grandes capitais, temos um número reduzido de pessoas por domicílio. E normalmente boa parte dos moradores nestas casas trabalha ou estuda, passa muito tempo fora de casa", afirmou.

"O horário que o recenseador sai para fazer o seu trabalho é o mesmo horário que as pessoas saem para trabalhar, para estudar. Portanto, estamos disponibilizando outros horários, e o recenseador pode chegar no domicílio para fazer seu trabalho de noite, ou até mesmo no final de semana."

Nunes ainda contou que outra dificuldade no trabalho do Censo é o de convencer o morador a colaborar com o IBGE para a coleta de dados. A não colaboração normalmente eleva o porcentual de domicílios fechados na pesquisa - aqueles onde os moradores não puderam ser encontrados ou não quiseram responder às perguntas.

Internet

O trabalho do IBGE também incluiu a internet, que surgiu como opção para os moradores que não tem muito tempo para responder às perguntas. Do total de domicílios já recenseados, 1.800 tiveram sua coleta de dados efetuada pela web. "A nossa primeira opção é fazer a coleta pessoalmente. Mas se não for possível, estamos dando esta opção para o morador", afirmou.

A partir do dia 29 de agosto, o instituto divulgará pela internet dados atualizados, de forma periódica, sobre o andamento do porcentual de domicílios já recenseados, bem como do porcentual no total da população que já recebeu a visita do Censo 2010.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host