UOL Notícias Notícias
 
17/08/2010 - 10h19

Bovespa abre em alta após alívio no exterior

São Paulo - Com o fim da temporada de balanços no Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) volta o foco dos negócios para o exterior, onde os mercados demonstram alívio. O noticiário corporativo internacional e a alta das commodities (matérias-primas) sustentam as bolsas ao redor do mundo. Às 10h15 (horário de Brasília), o índice Bovespa (Ibovespa) subia 0,97%, aos 67.351 pontos.

A Petrobras continua sendo um grande empecilho para o avanço do mercado, após ter surpreendido negativamente a fraca atratividade dos papéis no dia de exercício de opções sobre ações, ontem. As ações da estatal sequer estiveram entre os destaques de opções de compra ou de venda. A opção é um contrato que confere ao portador o direito de compra ou venda de um ativo a um preço predeterminado - no caso, uma ação.

No entanto, o fraco desempenho de Petrobras não impediu uma recuperação do volume financeiro no exercício de opções, que teve giro de R$ 3,69 bilhões neste mês, ante os R$ 2,422 bilhões de julho. Hoje, os agentes devem acompanhar a teleconferência da companhia para comentar os números apurados no segundo trimestre deste ano. Os investidores aguardam novidades sobre o preço do barril da cessão onerosa da União, previsto para ser fixado ainda em agosto. Já o processo de capitalização da empresa foi confirmado pelo seu presidente, José Sérgio Gabrielli, para setembro.

Ainda no plano corporativo, os investidores podem seguir repercutindo o acordo entre TAM e LAN. Ontem, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu investigação sobre a forte oscilação das ações da TAM registrada na última sexta-feira, antes de a companhia brasileira anunciar formalmente ao mercado a fusão com a chilena. A suspeita é de que a operação tenha vazado e que agentes possam ter lucrado com informação privilegiada, o que é ilegal.

No exterior, o noticiário corporativo e a alta das commodities garantem sustentação das bolsas europeias, apesar da queda do índice alemão de expectativa econômica ZEW para o menor nível desde abril de 2009. Nos Estados Unidos, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) subiu 0,2% em julho ante junho, como era esperado. Já as obras de imóveis residenciais subiram 1,7% no mês passado, ante expectativa de alta bem menor, de apenas 0,2%.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host