UOL Notícias Notícias
 
18/08/2010 - 14h09

Bolsas europeias fecham em queda com commodities

Londres - As Bolsas europeias fecharam em leve queda. O comportamento do mercado foi determinado pelo desempenho das ações dos setores de commodities, que caíram devido à realização de lucros, depois das altas recentes. O índice pan-europeu Stoxx 600 recuou 0,30% e fechou em 257,70 pontos. Ontem, o índice havia avançado 1,12%, com a diminuição dos receios sobre a economia global. No campo corporativo, a BHP Billiton anunciou a intenção de apelar diretamente aos acionistas da Potash Corp, depois de a empresa ter rejeitado a oferta de aquisição de US$ 130 por ação.

Para Mike Lenhoff, estrategista da corretora Brewin Dolphin, os receios sobre a economia não desapareceram. "Ainda existem muitas preocupações sobre a perda de ímpeto da recuperação global e nós não sabemos onde isso vai chegar. É uma questão em aberto, que vai durar algum tempo. Isso tende a prejudicar o sentimento", afirmou. Nos EUA, as Bolsas oscilavam entre o campo positivo e negativo perto do fim da sessão na Europa, buscando uma consolidação, em dia sem notícias importantes.

Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou com perda de 0,89%, em 5.302,87 pontos. As ações dos setores de mineração e petróleo caíram, com baixo volume de negócios. "Os mercados estão operando com indiferença, com volume baixo, e não é preciso muito para levar os preços para uma direção ou para outra", disse Michael Hewson, da CMC Markets. As ações da petroleira BP caíram 2,55%; as da seguradora Aviva recuaram 2,24%.

No setor de mineração, as ações da BHP recuaram 3,44%; as da Anglo American cederam 2,10%, as da Antofagasta perderam 1,15% e as da Kazakhmys fecharam em queda de 1,31%. As da Eurasian Natural Resources caíram 3,97%, apesar de a empresa ter anunciado crescimento de 63% nos lucros do semestre. A empresa alertou que "existe um risco de volatilidade nos mercados de commodities no curto prazo e o gerenciamento dos custos permanece um desafio". As ações da Xstrata foram a exceção no setor, subindo 1,09%, em meio a especulações de que a Glencore poderia estar considerando fazer uma oferta pela empresa.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra DAX fechou em queda de 0,32%, em 6.186,31 pontos. As ações da Kali & Salz Beteiligungs ganharam 1,5%, com especulações de que a empresa pode tornar um alvo de oferta de aquisição, caso a BHP e a Potash não cheguem a um acordo. As da Adidas caíram 1,68% e as da montadora Daimler recuaram 1,04%. As do Deutsche Bank perderam 0,96% e as da fabricante de cimento Heidelberg fecharam em baixa de 1,08%. Amanhã, o mercado alemão deve ficar de olho na divulgação do índice de preços ao produtor de julho.

O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, fechou em queda de 0,41%, em 3.647,93 pontos. As ações do setor financeiro caíram, em meio ao receio de que as instituições tenham de fazer mais provisões para lidar com créditos "podres" (Dexia -1,98%, BNP Paribas -1,28%, AXA -1,19%). As ações da Veolia Environnement caíram 1,87%; as da Peugeot subiram 2,09% e as da Rhodia avançaram 2,07%.

O índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, fechou em queda de 0,64%, em 20.536,77 pontos. Na Bolsa de Madri, o índice Ibex-35 fechou em alta de 0,21% em 10.391,00 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em queda de 0,42%, em 7.426,93 pontos. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host