UOL Notícias Notícias
 
18/08/2010 - 13h53

Petróleo reduz perda após dado de estoques dos EUA

Nova York - Os preços do petróleo caem com a crescente incerteza sobre a demanda, apesar dos dados do Departamento de Energia (DOE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos terem reduzido as perdas.

Às 13h40(de Brasília), o contrato futuro do petróleo com entrega para setembro operava em queda de 1,36%, em US$ 74,74 por barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). O petróleo tipo Brent com entrega para outubro negociado na plataforma ICE estava em baixa de 1,40%, em US$ 75,85 por barril.

Os preços do petróleo registraram uma queda acentuada no início desta quarta-feira, com dados do American Petroleum Institute (API) publicados na terça-feira à tarde pressionando os contratos futuros abaixo de US$ 74 por barril, embora por pouco tempo, pela primeira vez em cinco semanas. Uma queda nas bolsas contribuiu para a baixa. Mas o relatório semanal do DOE sobre os estoques de petróleo, que mostraram leve redução, ajudou a conter o declínio nos preços.

O DOE apontou que os estoques de petróleo dos EUA caíram 818 mil barris na semana encerrada no dia 13 de agosto, para 354,174 milhões de barris, abaixo das estimativas dos analistas, que esperavam declínio de 1,3 milhão barris. Os estoques de gasolina caíram 39 mil barris, para 223,344 milhões de barris, ante a previsão de queda de 500 mil barris. Os estoques de destilados subiram 1,069 milhão, para 174,211 milhões de barris, abaixo da estimativa de alta de 1,2 milhão de barris. A taxa de utilização da capacidade das refinarias subiu para 90,0%, de 88,1% uma semana antes. A previsão era de 87,5%.

Os estoques de petróleo em Cushing - ponto de entrega física dos barris negociados na Nymex - diminuíram em 687 mil barris durante o período, para 37,035 milhões de barris, segundo o DOE.

Os dados do DOE contrastaram com o relatório do API, que mostrou um grande aumento de estoques, o que levou os preços a cair com as preocupações sobre a oferta crescente de petróleo.

Os estoques de petróleo e derivados continuam próximos de altas recordes e nenhum dos relatórios sugere mudanças significativas. A situação da oferta levou os traders a concentrarem atenção nos mercados de ações e dados econômicos mais amplos para obter sinais sobre a demanda futura. Os mercados de ações têm servido como medida de referência para o crescimento econômico futuro, resultando em uma forte correlação entre os movimentos das bolsas e do petróleo. O Dow Jones estava em baixa de 0,12%.

Depois de ser negociado acima de US$ 82 por barril na semana passada, o petróleo retrocedeu para entre US$ 70 e US$ 80 por barril, pressionado por preocupações com a economia em geral. "Mais importante que a questão da oferta, agora mesmo é a questão da economia global. Ainda existe muita incerteza", afirmou o diretor de estratégia de mercado da LaSalle Futures, Matt Zeman. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host