UOL Notícias Notícias
 
23/08/2010 - 11h40

Petróleo tem leve alta apesar de demanda fraca

Nova York - O petróleo operava em leve alta, apesar de as preocupações com o enfraquecimento da demanda e os níveis mais altos de estoques terem mantido os preços próximos das mínimas recentes.

Às 11h17 (de Brasília), os contratos futuros do petróleo com entrega para outubro negociados na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) estavam em alta de 0,10%, em US$ 73,92 por barril. O petróleo tipo Brent para outubro comercializado na plataforma ICE subia 0,12%, para US$ 74,38 o barril.

Altas maiores nos preços devem se tornar cada vez mais difíceis, já que a demanda nos Estados Unidos vai começar seu declínio anual do final do verão (do hemisfério norte), desta vez a partir de um pico que desapontou muitos operadores, que esperavam um aumento forte no consumo de gasolina.

Os investidores também estão mais temerosos com as perspectivas econômicas negativas nos EUA, que podem fazer a demanda do terceiro trimestre ser menor do que de costume. Os pedidos líquidos de auxílio-desemprego atingiram 500 mil na última semana, no mais recente de uma série de indicadores ruins que abalaram a confiança do investidor. Na semana passada, os preços dos contratos futuros do petróleo caíram às mínimas de seis semanas, em parte devido aos dados econômicos.

Uma alta nos preços das ações nos EUA ajudou a evitar que os preços futuros do petróleo ampliassem os declínios da semana passada. O Dow Jones operava em alta de 0,39%.

Os fundos de hedge e outros administradores de recursos - que tinham assumido posições especulativas na expectativa de alta dos preços quando o barril atingiu US$ 80 no início do mês - lideraram o êxodo do mercado de petróleo, segundo a Commodity Futures Trading Commission dos EUA. Na semana de 17 de agosto, os gestores de recursos cortaram suas posições compradas, ou apostas de que os preços subirão, para 108.874, ante 128.902 na semana anterior.

A perspectiva econômica também está piorando com o indicador de nível de estoques de petróleo e combustíveis dos EUA, que estão em seu nível mais alto desde que o acompanhamento começou, em 1983. Os estoques atingiram 1,13 bilhão de barris na semana encerrada em 13 de agosto. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host