UOL Notícias Notícias
 
26/08/2010 - 11h10

Baixa umidade volta a deixar SP em estado de atenção

São Paulo - A cidade de São Paulo já estava em estado de atenção por volta das 10h30 desta manhã por conta da baixa umidade relativa do ar, segundo a Defesa Civil Municipal. De acordo com o órgão, foram registrados no período da manhã a marca mínima de 30% de umidade relativa do ar, com tendência de queda.

A capital paulista teve ontem o dia com o ar mais poluído neste ano. Segundo a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), cinco das 17 estações de medição de qualidade do ar na região metropolitana registraram a classificação "má", enquanto outras sete foram classificadas como "inadequadas". Nenhuma conseguiu índice bom. O ozônio foi o grande vilão.

Na capital, as piores áreas foram a Universidade de São Paulo (USP) e o Parque do Ibirapuera, onde os níveis do gás chegaram a 203 - o aceitável é até 101. A qualidade do ar também estava "má" em Santo André, São Caetano do Sul e Mauá - neste último, o ozônio chegou a 207. No interior, o destaque negativo foi São José dos Campos, onde o índice do poluente foi de 204.

A alta concentração de ozônio contribui para o aumento dos problemas causados pelo ar seco - que ontem também registrou valores recordes no ano. O pico foi entre 14 e 16 horas: 13% de umidade relativa do ar, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O índice ficou apenas a um ponto porcentual do estado de emergência (12%), em que se recomenda a interrupção de atividades ao ar livre por causa de riscos à saúde. O nível considerado adequado é de 60%.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    -0,23
    3,166
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h48

    0,01
    68.363,23
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host