UOL Notícias Notícias
 
14/09/2010 - 10h37

Bolsas de Nova York abrem em leve alta

Nova York - As Bolsas de Nova York abriram em leve alta, após os dados positivos sobre as vendas no varejo dos EUA, mas a cautela do investidor deve falar mais alto. Às 10h33 (de Brasília), no entanto, as bolsas mudaram de lado e passaram a registrar queda. O índice Dow Jones recuava 0,14% aos 10.529,30 pontos, o Nasdaq cedia 0,14% para 2.282,35 pontos e o S&P 500 tinha queda de 0,18% aos 1.119,52 pontos.

As vendas no varejo em agosto subiram pelo segundo mês consecutivo, com alta de 0,4% ante estimativa de alta de 0,3%, o maior ganho em cinco meses, ajudadas pelas compras para a volta às aulas nos EUA. Outro indicador positivo desta manhã foi o que mostrou que os donos de pequenos negócios nos EUA estão levemente mais otimistas. O indicador subiu 0,7 ponto em agosto, para 88,8 pontos, diante da expectativa de que as condições para os negócios devem melhorar em 2011, mesmo com a alta taxa de desemprego, segundo a National Federation of Independent Business.

O bilionário Warren Buffet, presidente da Berkshire Hathaway, se mostrou mais otimista ontem com relação à economia dos EUA e disse que os negócios estão se recuperando. "Não teremos duplo mergulho na recessão", afirmou durante uma conferência em Montana.

Hoje ainda será observado o dado sobre os estoques das empresas norte-americanas, que sai às 11h (de Brasília).

No campo corporativo, a Best Buy anunciou que seu lucro cresceu para US$ 254 milhões segundo trimestre fiscal, ou US$ 0,60 por ação, bem acima do ganho de US$ 0,44 por ação estimado por analistas. A Zumiez, varejista de roupas inspiradas em surfe, divulgou estimativas melhores para o terceiro trimestre deste ano.

Circulou notícias de que a AIG está formulando um plano de saída para a participação do governo dos EUA na companhia, de 79,8%. Segundo fontes, isso poderia ocorrer na primeira metade de 2011.

A Time Warner Cable está em conversas com Cox Communications sobre uma parceria para troca de sistemas de cabo na Califórnia, no valor de US$ 2 bilhões. A Time Warner e a Cox são a segunda e a terceira maiores operadoras de TV a cabo nos EUA.

A Vodafone anunciou que pretende inovar e se expandir na próxima década, com foco em novos serviços e em mercados chaves na Europa, África e Índia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host