UOL Notícias Notícias
 

28/10/2008 - 18h57

Estudantes italianos protestam contra reforma da educação na frente do Senado

ANSA
ROMA, 28 OUT (ANSA) - Milhares de manifestantes protestaram hoje em frente ao Senado italiano contra o decreto de reforma do ensino público no país, apresentado pela ministra Mariastella Gelmini, que deve ser votado amanhã.

Dentro do Senado, o clima também ficou tenso, com a oposição tentando prolongar o máximo possível o debate sobre o decreto.

O presidente do Senado, Renato Schifani, teve que suspender a sessão depois que parlamentares italianos da oposição exibiram cartazes com os escritos: "A escola custa? Provem a ignorância" e "Dizem 'instrução', mas a de vocês é destruição".

Walter Veltroni, líder do Partido Democrático (PD), principal força de oposição, pediu ao governo que retire o decreto da reforma, ressaltando que "seria um ato de arrogância continuar com isso, pois quando uma questão causa tanto conflito social, é sinal de inteligência saber parar".

Berlusconi, por sua vez, acusou a oposição de ter manipulado a opinião pública. "Houve uma vasta desinformação e algumas falsidades enormes foram contadas sobre as modificações que são de bom senso", afirmou.

"O que causa indignação é que eles [a oposição] usem jovens inconseqüentes, contando mentiras para ter número nas ruas, usando-os simplesmente para objetivos de luta política", criticou o premier.

O decreto contra o qual protestam os estudantes foi elaborado pela ministra Gelmini e prevê, entre outras medidas, a adoção de um único professor por classe, a inclusão da nota de comportamento, o uso de um mesmo livro didático para cinco anos letivos, além da redução ns verbas para o setor. (ANSA)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host