UOL Notícias Notícias
 

10/11/2008 - 10h28

Vaticano prega o fim do racismo e da xenofobia

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 10 NOV (ANSA) - O arcebispo Louis Brugues declarou nesta segunda-feira que é necessário combater o racismo e a xenofobia a fim de que a humanidade consiga conviver de forma pacífica.

"É preciso duplicar os esforços para libertar o homem dos espectros do racismo, da exclusão, da submissão, da xenofobia, para extirpar as raízes desses males que minam os fundamentos da convivência pacífica humana", assim "como ocorreu com milhões de filhos do povo hebraico", afirmou o monsenhor.

"O direito e a liberdade são essenciais para evitar recaídas totalitárias não respeitosas ao homem", continuou o representante do Vaticano durante um seminário do Conselho Europeu de ministros da Educação.

"No entanto, esse direito precisa se fundamentar sobre o sentido da dignidade e da justiça, o que não significa apenas não matá-lo, não humilhá-lo, não torturá-lo; significa também dar à fome, à sede de justiça e à liberdade existentes nele a possibilidade de serem saciadas", acrescentou.

"Corremos o risco de cair novamente na barbárie se não tivermos a paixão pela justiça e a liberdade e se não nos empenharmos em fazer com que o mal não prevaleça sobre o bem, assim como ocorreu com milhões de filhos do povo hebraico", defendeu o Brugues.

O arcebispo ainda declarou que a memória dessas mortes precisa ser preservada, a fim de ser transmitida às novas gerações.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h59

    -0,23
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h01

    -0,29
    75.753,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host