Antes de estrear, Maradona pode pedir demissão da seleção argentina

BUENOS AIRES, 12 NOV (ANSA) - O craque argentino Diego Maradona ainda nem estreou como técnico da seleção argentina, mas a imprensa de seu país já especula com sua possível demissão, ocasionada por sucessivos atritos com o presidente da Associação de Futebol Argentina (AFA).

A renúncia de Maradona teria como motivo sua insistência para incluir o zagueiro Oscar Ruggeri -- que jogou a seu lado na Copa do Mundo de 1986 -- entre os membros de sua comissão técnica. Grondona jamais aceitou o nome de Ruggeri, com quem tem uma relação conturbada. Recentemente, o ex-atleta chegou a chamar o cartola de "mafioso".

Devido à falta de acordo, segundo jornalistas argentinos que presenciaram a cena, o técnico teria então deixado uma reunião com Grodona visivelmente chateado, após bater a porta da sala em que ocorria o encontro.

A estréia do ex-craque como técnico está marcada para o próximo dia 19 em Glasgow, em um amistoso contra a Escócia. Para este jogo, Maradona não convocou nenhum atleta do Boca Juniors e do San Lorenzo, que disputam o título argentino, e do Estudiantes de La Plata, classificado para as semifinais da Copa Sul-Americana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos