UOL Notícias Notícias
 

12/11/2008 - 19h23

Berlusconi defende Turquia na UE, mas é criticado por base aliada

ANSA
ESMIRNA (TURQUIA) e ROMA, 12 NOV (ANSA) - O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, ressaltou hoje na cidade turca de Esmirna o apoio de seu governo ao ingresso da Turquia na União Européia, causando incômodo entre membros da Liga Norte, partido que faz parte da coalizão governista.

Berlusconi se reuniu com o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, e ao final do encontro ambos expressaram em um comunicado que a Itália reafirma seu compromisso para apoiar a adesão da Turquia à UE.

Durante a entrevista coletiva concedida após a reunião, Erdogan foi ainda mais enfático ao tratar do assunto. "Meu colega, o querido Silvio [Berlusconi], nos deu um grande apoio, e estou convencido de que este apoio continuará existindo".

O premier italiano, por sua vez, reiterou que, em sua opinião, "frear o processo de entrada da Turquia é contrário aos interesses da Europa". Neste sentido, pediu que o processo seja inclusive acelerado.

As declarações de Berlusconi não foram bem recebidas na Itália, onde a Liga Norte reafirmou suas orientações partidárias para contestar o primeiro-ministro. Para os deputados Gianluca Pini e Giovanni Fava, membros da comissão de Relações Exteriores e Defesa do Parlamento, "ainda não existem as condições necessárias" para que a Turquia seja incorporada à União Européia.

"Trata-se de um país ainda muito diferente do resto dos Estados-membros, por uma série de motivos geográficos, culturais e, não nos esqueçamos, religiosos", disseram os políticos.

Para estes expoentes da Liga Norte, a Europa correria o risco de perder sua identidade. "Este é um assunto inegociável para o partido", acrescentaram.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host