UOL Notícias Notícias
 

09/12/2008 - 15h14

Canal italiano exibe "Brokeback Mountain" com cortes e provoca crítica de organizações homossexuais

ANSA
ROMA, 9 DEZ (ANSA) - Organizações de defesa dos direitos dos homossexuais lançou críticas à emissora pública de televisão italiana RAI, depois que o canal exibiu na noite desta segunda-feira o filme "O Segredo de Brokeback Mountain" (2005) sem diversas cenas que mostravam carinho entre dois homens.

"Queremos saber quem decidiu transmitir o filme com cortes claros de censura dos anos 1950", disse o presidente da organização italiana Arcigay, Aurélio Mancuso, lembrando que "Brokeback Mountain" ganhou o Leão de Ouro, três Oscar e quatro Globos de Ouro.

"Aquilo que emociona no filme são justamente as cenas de afeto que a RAI cortou brutalmente ao exibir o filme, desvirtuando seu sentido", acrescentou o presidente da Gaynet, Franco Grillini.

"Quando a arte, a cultura, o cinema e a literatura são brutalmente censurados, quer dizer que o autoritarismo está às portas. Acreditamos que é necessário um gesto reparador da RAI e que o filme seja retransmitido em sua versão integral", continuou Grillini.

O filme, dirigido pelo cineasta taiwanês Ang Lee, relata uma relação amorosa entre dois cowboys contratados para cuidar de um rebanho de ovelhas no interior dos Estados Unidos nos anos 1960.

Até o momento, a emissora estatal não se manifestou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host