UOL Notícias Notícias
 

18/12/2008 - 17h04

Papa pede a países muçulmanos que respeitem conversão religiosa

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 18 DEZ (ANSA) - O papa Bento XVI elogiou nesta quinta-feira, ante um grupo de embaixadores de países de maioria islâmica, a postura adotada pelo Barein, onde os fiéis desfrutam de maior liberdade para escolher sua religião.

Em um encontro realizado na Santa Sé, o Pontífice ressaltou que a liberdade religiosa "está ligada àquilo que há de mais sagrado no homem: sua relação com Deus".

Bento XVI destacou o respeito religioso adotado pelo Barein e lembrou que, em nações islâmicas ortodoxas, como Afeganistão e Arábia Saudita, a conversão ainda é considerada crime, passível de pena de morte.

"A liberdade religiosa, que permite a cada um viver a sua fé só ou com os outros, em particular ou em público, exige também a possibilidade de uma pessoa mudar de religião se a sua consciência pedir", disse o Papa.

No encontro, Bento XVI falou também da promoção da paz, da necessidade do diálogo entre culturas e do compromisso em favor de um crescimento econômico sustentável e solidário.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host