UOL Notícias Notícias
 

19/12/2008 - 17h58

México: Calderón diz que não negocia com crime organizado

ANSA
CIDADE DO MÉXICO, 19 DEZ (ANSA) - O presidente do México, Felipe Calderón, disse nesta sexta-feira que seu governo não aceita negociar com grupos ligados ao crime organizado para tentar conter a onda de violência que atinge o país.

"Meu governo não negocia e não negociará jamais com as organizações criminosas, as quais estamos decididos não só a enfrentar, mas também a vencer, com toda a força do Estado", afirmou o presidente.

Calderón respondeu desta forma à sugestão feita ontem pelo ex-porta-voz do governo do México Rubén Aguillar, que em uma entrevista publicada por um jornal de Tijuana mencionou um acordo com o narcotráfico e a legalização da venda de entorpecentes como formas de pôr fim aos confrontos travados entre cartéis da droga e forças oficiais.

Em um café-da-manhã com representantes das Forças Armadas, hoje, o presidente criticou indiretamente seu antecessor, Vicente Fox (2000-2006), com quem trabalhou Aguillar, por sua inação ante a violência. "Ter ignorado ou ter pretendido administrar a criminalidade em vez de enfrentá-la trouxe conseqüências fúnebres para o México", declarou. "Ninguém pensou que seria uma batalha fácil, mas devemos lutar."

Segundo estimativas do governo, somente neste ano, cerca de 5.400 pessoas foram assassinadas no México em crimes relacionados ao tráfico de drogas. A violência é intensa no norte do país, região de fronteira com os Estados Unidos, onde estão as cidades de Tijuana e Ciudad Juarez.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host