UOL Notícias Notícias
 

29/12/2008 - 19h40

'Chile está melhor preparado que outros países para enfrentar crise', diz ministro

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 29 DEZ (ANSA) - O ministro da Fazenda do Chile, Andrés Velasco, destacou nesta segunda-feira as principais medidas que, a seu ver, contribuíram para reduzir os efeitos da crise econômica internacional, da alta no preço dos alimentos e da disparada nas cotações dos combustíveis sobre o país.

Velasco deu ênfase ao aporte de US$ 200 milhões feito pelo Executivo ao Fundo de Estabilização de Preços dos Combustíveis. Além disso, mencionou ainda um plano de US$ 31 milhões criado para investir na competitividade de setores exportadores e um bônus concedido a famílias das camadas mais empobrecidas. Segundo o ministro, o Chile enfrenta a crise em melhor situação que outros países graças às medidas anticíclicas adotadas nos últimos anos.

Para ele, estas políticas permitirão ao país ter recursos suficientes para auxiliar as empresas nacionais ante a queda na demanda registrada nas principais economias do mundo, destinos das exportações chilenas.

Velasco anunciou ainda que o investimento público crescerá 8% em 2009, o que tornará possível minimizar o impacto da crise principalmente sobre o mercado de trabalho.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host