UOL Notícias Notícias
 

29/12/2008 - 18h00

Venezuela: Economia cresceu 4,9% em 2008, segundo Banco Central

ANSA
CARACAS, 29 DEZ (ANSA) - Em uma mensagem de fim de ano divulgada nesta segunda-feira, o Banco Central da Venezuela afirmou, com base em dados preliminares, que o Produto Interno Bruto (PIB) do país registrou um aumento de 4,9% em 2008.

Segundo a instituição, o resultado se deve principalmente ao incremento de 3% na indústria petroleira, motor da economia venezuelana, e ao aumento de 5,3% nas atividades de outros setores, como o das comunicações.

Com a expansão de 4,9%, a Venezuela chega ao quinto ano consecutivo de crescimento econômico, mas o desempenho deste ano ficou bastante aquém dos 8,4% registrados em 2007.

O Banco Central ressaltou ainda a redução na taxa de desemprego, de 1,4% em relação ao ano anterior, atingindo uma média de 7,6% durante os três primeiros trimestres de 2008.

Além disso, destacou o saldo positivo de US$ 4,16 bilhões da balança de pagamentos, por meio do qual foi possível elevar o nível de reservas internacionais a US$ 37,35 bilhões, valor registrado no dia 24 de dezembro.

"Trata-se de uma expansão econômica com ênfase social, encaminhada a enfrentar a pobreza, promover a equidade e o desenvolvimento humano generalizado", afirmou o Banco Central no texto.

A instituição admitiu, porém, que a expansão culminou também no aumento da inflação, cujo valor acumulado até novembro foi de 27,6%. Em 2007, a taxa havia sido de 22%.

Crise

Ao comentar os possíveis efeitos que a crise econômica internacional pode levar à economia venezuelana, o Banco Central assegurou que o país dispõe dos instrumentos financeiros e institucionais apropriados para dar uma resposta imediata à turbulência global.

Alguns destes instrumentos, indicou o órgão, são "um nível adequado de reservas e um sistema financeiro estável sob a contínua supervisão dos reguladores públicos".

Ainda assim, o Banco Central chamou a atenção para a necessidade de estabelecer prioridades para o gasto público e prevenir a queda nas receitas do governo ocasionada pela diminuição dos preços do petróleo no mercado internacional.

A cotação do petróleo venezuelano, que chegou a bater em US$ 130 em meados do ano, hoje chega à faixa de US$ 30.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host