UOL Notícias Notícias
 

14/01/2009 - 16h00

Colômbia: Farc recusam participação do Vaticano em libertação de reféns

ANSA
BOGOTÁ, 14 JAN (ANSA) - A senadora colombiana Piedad Córdoba garantiu nesta quarta-feira que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) são contra a participação da Igreja Católica na mediação do processo de reféns em poder da guerrilha.

"As Farc estão totalmente contra essa ideia, pois não confiam na Igreja Católica. Neste momento, esse é um obstáculo que obviamente vai alongar um pouco o processo", declarou Córdoba ao jornal El Espectador.

A guerrilha anunciou em dezembro que entregaria à senadora Córdoba seis dos reféns e exigiu para isso uma mediação feita por "alguma personalidade democrática" de outro país, "ou da comunidade internacional que possa dar garantias".

Na segunda-feira, o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, afirmou que representantes do Vaticano poderiam ser autorizados a participar da mediação.

A exigência dos guerrilheiros sobre a presença de mediadores da "comunidade internacional" se justifica pelo rompimento da confiança das Farc com a Cruz Vermelha, depois que militares colombianos se utilizaram do símbolo da organização para realizar a operação que libertou a ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt.

Desde então, a mediação do Comitê Internacional da Cruz Vermelha "não é suficiente", segundo as Farc.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host