UOL Notícias Notícias
 

05/02/2009 - 17h48

Equador avalia retirar medidas contra importações, diz ministra peruana

ANSA
LIMA, 5 FEV (ANSA) - A ministra de Comércio Exterior e Turismo do Peru, Mercedes Aráoz, informou nesta quinta-feira que o Equador admitiu a possibilidade de retirar as restrições que vinha impondo sobre importações de algumas categorias de produtos.

A medida foi implementada em janeiro pelo governo de Quito para minimizar o déficit da balança comercial do país.

"O Equador vai estudar a possibilidade de retomar o programa de liberalização andina e vai voltar a estudar as medidas alfandegárias e seu impacto sobretudo nos países integrantes da Comunidade Andina de Nações (CAN)", disse a ministra.

Aráoz explicou que este foi um dos avanços alcançados na última quarta-feira, durante o primeiro dia de reuniões que teve com a ministra coordenadora de Produção do Equador, Susana Cabeza de Vaca, e o vice-ministro de Comércio Exterior, Eduardo Egas.

Os dois países discutem a Resolução 466, adotada por unanimidade em 19 de janeiro pelo Conselho de Comércio Exterior e Investimentos (Comexi) do Equador, com o objetivo de restringir as importações de 627 categorias de produtos.

O mecanismo é aplicado também às importações provenientes de países com os quais o Equador tem acordos comerciais vigentes, como o Peru. Ambos compõem, além disso, ao lado de Bolívia e Colômbia, a CAN.

Em entrevista à agência de notícias Andina, do governo peruano, Aráoz disse que, por causa da complexidade do tema, os dois países concordaram em criar uma comissão de técnicos para se ocupar do assunto.

Para minimizar o déficit de sua balança comercial, o governo equatoriano decidiu no mês passado aumentar taxas e até mesmo proibir a importação de algumas categorias de produtos. O objetivo é evitar que US$ 1,1 bilhão saiam do país em compras durante o ano de 2009.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host