UOL Notícias Notícias
 

12/02/2009 - 15h41

Sem a presença dos pais, Eluana Englaro é enterrada na Itália

ANSA
PALUZZA, 12 FEV (ANSA) - A italiana Eluana Englaro foi enterrada na tarde desta quinta-feira no cemitério de San Daniele, em Paluzza, no túmulo de sua família, em uma cerimônia reservada a parentes e amigos.

A paciente, que passou 17 anos em estado vegetativo, faleceu na noite da última segunda-feira aos 38 anos de idade em uma clínica de Udine, nordeste da Itália, dois dias depois que o sistema de alimentação artificial que nutria seu organismo foi totalmente suspenso.

Seus pais, Beppino e Saturna, não compareceram ao funeral para evitar "o assédio da imprensa", explicou um tio da italiana.

O caso de Eluana tornou-se centro de discussões entre autoridades e políticos italianos, que tentaram alterar a legislação do país para impedir sua morte. Segundo o resultado da autópsia, divulgado ontem pela Procuradoria da República de Udine, a paciente não resistiu a uma parada cardiorrespiratória, causada por desidratação.

Tal possibilidade estava prevista no protocolo definido em novembro do ano passado, depois que a Justiça italiana autorizou a interrupção da alimentação que mantinha Eluana viva.

A causa da morte, porém, só será confirmada após a análise dos resultados dos exames químicos e toxicológicos, que devem ser divulgados em duas ou três semanas.

No momento em que Eluana faleceu, o Senado italiano tentava aprovar um projeto de lei sugerido pelo premier Silvio Berlusconi, cujo objetivo era reverter a sentença da Justiça e restabelecer o procedimento que a alimentava. Ela foi enterrada no mesmo local em que estão seus avós paternos, Giobbata Englaro e Iolanda Di Centra.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host