UOL Notícias Notícias
 

16/03/2009 - 10h24

Rabino é contra fechamento de acesso a Muro das Lamentações durante visita do Papa

ANSA
JERUSALÉM, 16 MAR (ANSA) - O rabino responsável pelo Muro das Lamentações em Jerusalém se disse nesta segunda-feira contra a proibição de acesso de peregrinos ao local durante a visita do papa Bento XVI, que acontecerá em maio.

"A esplanada do Muro deve permanecer acessível a todos durante toda a visita do Papa", disse em entrevista a uma rádio local o rabino Shmuel Rabinowitch, declarando-se contra ao pedido de fechamento temporário do local aos turistas e peregrinos por razões de segurança.

"Naturalmente são necessárias todas as medidas (para garantir a segurança do Pontífice), mas a esplanada esteve aberta por 42 anos e os fiéis judeus devem ter o direito de continuar a ter acesso (ao local) para fazer suas orações mesmo durante esta visita", ratificou o rabino.

O Muro das Lamentações será um dos locais sacros a ser visitados pelo Pontífice, que viajará à Terra Santa no próximo dia 8 de maio e permanecerá na região até o dia 15 do mesmo mês.

O Papa também visitará a Mesquita de Al-Aqsa e o Memorial às vítimas do Holocausto, deverá celebrar missas, além de se reunir com autoridades locais, como o rei Abdala da Jordânia, o presidente israelense, Shimon Peres, e o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host