UOL Notícias Notícias
 

19/03/2009 - 09h38

Papa celebra missa em estádio da capital de Camarões

ANSA
IAUNDÊ, 19 MAR (ANSA) - O papa Bento XVI alertou na manhã desta quinta-feira para as "falsas glórias" e "falsos ideais" que poderão fazer com que a "África, em geral, e Camarões, em particular, fiquem em perigo", ressaltando, por outro lado, que o continente ainda poderá ser "o continente da esperança".

O Pontífice fez as afirmações ao celebrar uma missa esta manhã no estádio Ahmadou Ahidjo diante de cerca de 60 mil pessoas, segundo informaram autoridades locais. Na primeira fila, como em todas as cerimônias realizadas por Bento XVI até o momento, estavam o presidente camaronês, Paul Biya, e sua esposa, Chantal.

"Neste nosso tempo, em que tantas pessoas sem escrúpulos tentam impor o reinado do dinheiro, desprezando os mais indigentes, devemos ser muito atentos", disse o Papa, que ressaltou que a "África, em geral, e Camarões, em particular, ficarão em perigo se não reconhecerem o verdadeiro autor da vida. Com Jesus Cristo, que caminhou pelo solo africano, a África pode se tornar o continente da esperança".

Bento XVI citou ainda outros fatores que põem o continente africano em risco, como as perdas da identidade, do senso da família e da riqueza interior.

"Às vezes, o homem africano é forçado a fugir de si mesmo e a abandonar tudo que constituía sua riqueza interior. Ele abandona sua terra, fisicamente e moralmente, para uma espécie de exílio que o distancia do seu ser, de seus irmãos e irmãs de sangue, e do próprio Deus", explicou.

Ressaltando que as relações sociais foram alteradas, Bento XVI disse que hoje não são mais transmitidos o conhecimento e a sabedoria dos antepassados para as novas gerações, "meninos que não têm mais um pai e que vivem abandonados na miséria das ruas, que foram separados violentamente de seus pais, maltratados e abusados, e inseridos à força em grupos militares".

"Diante das dificuldades da vida, mantenham a coragem", disse o Papa se direcionando a estes jovens. "Deus os ama, não os esquece", afirmou, reconhecendo, contudo, que as novas gerações "não têm um trabalho e procuram remediar o mal refugiando-se em paraísos efêmeros e artificiais".

Durante o evento, o Pontífice também apresentou o Instrumentum Laboris (documento de trabalho da próxima Assembleia sinodal africana, que será realizada em outubro).

Bento XVI, que chegou a Camarões na última terça-feira, viajará para Angola amanhã, onde também se reunirá com autoridades e religiosos. O retorno à Itália está previsto para a próxima segunda-feira (23).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host