UOL Notícias Notícias
 

26/04/2009 - 19h33

Equador-Eleições: Rafael Correa foi reeleito no primeiro turno

ANSA
QUITO, 26 ABR (ANSA) - O presidente do Equador, Rafael Correa, venceu com folga as eleições deste domingo, segundo as primeiras pesquisas de boca-de-urna divulgadas. De acordo com um levantamento do Instituto Cedatos-Gallup, o mandatário ganhou a disputa ainda no primeiro turno, com 55,2% dos votos.

Desta forma, ele poderá governar o país por mais quatro anos e depois tentar um terceiro mandato. Segundo os números da pesquisa, o segundo colocado foi o ex-presidente Lucio Gutiérrez, que reuniu 27,7% dos votos.

Um quadro parecido foi retratado pelo Instituto Santiago Pérez, que apontou uma vitória de Correa com 54% dos votos, seguido de Gutiérrez, com 31%, e do empresário Álvaro Noboa, com 8%.

Os demais candidatos eram a parlamentar Martha Roldós, que reuniu 4% das preferências, Carlos Sagñay, Diego Delgado, Melba Jácome e Carlos González, todos com 3%.

Em Guayaquil, sua cidade natal, Correa comemorou o triunfo. "Este é um passo histórico para consolidar a nossa revolução cidadã", afirmou.

Para que chegasse a uma vitória no primeiro turno, ele precisava ultrapassar os 40% dos votos e abrir uma distância de pelo menos 10% em relação ao segundo colocado, situação que acabou se confirmando, segundo os números extra-oficiais.

O pleito ocorreu em clima de tranquilidade, apesar da troca de acusações e das denúncias de supostas fraudes feitas pelos candidatos.

O próprio presidente Correa disse ter visto nas ruas da capital Quito militantes políticos trajando roupas que faziam alusão ao partido Sociedade Patriótica, de Gutiérrez.

O ex-mandatário, por sua vez, relatou que simpatizantes do governo estariam distribuindo produtos em troca de votos, como lâmpadas de baixo consumo energético e sacos de adubo para agricultores.

Já a parlamentar Martha Roldós afirmou, sem dar detalhes, que o pleito poderia ser prejudicado por fraudes. Por este motivo, pediu atenção aos eleitores e os aconselhou a tirar fotos da cédula e do comprovante de voto.

O empresário Álvaro Noboa disse ter estudos que indicavam que ele seria o primeiro colocado na votação de hoje e disputaria o segundo turno com Rafael Correa.

Os colégios eleitorais foram fechados oficialmente às 17h locais (19h em Brasília). Na província de Galápagos, devido ao fuso horário, a votação terminará uma hora mais tarde.

Os resultados oficiais devem ser divulgados pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE) até a meia-noite. Também houve votação para a Assembleia Nacional (Congresso) e administrações regionais, para os cargos de governador, prefeito e vereador.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host