UOL Notícias Notícias
 

20/05/2009 - 15h52

Gripe: México pode suspender alerta sanitário em 15 dias, diz ministro

ANSA
CIDADE DO MÉXICO, 20 MAI (ANSA) - O ministro da Saúde do México, José Angel Córdova, informou hoje que, se dentro de duas semanas não forem registrados novos casos da gripe A (H1N1) no país, o governo poderá suspender o alerta sanitário vigente em território nacional.

Ele enfatizou, porém, que embora o ritmo da disseminação da doença esteja diminuindo, ainda não é possível abrir mão das medidas preventivas adotadas.

Após participar da Assembleia Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), em Genebra, o ministro retornou ao México ontem.

Na Europa, ele apresentou um relatório com as ações adotadas pelo governo mexicano desde que foi decretado o estado de emergência sanitária, em 23 de abril.

Córdova lembrou que a maior parte das atividades no país, que permaneceram suspensas durante cerca de 15 dias, "já foram retomadas", ante a ausência de novos surtos de infecção pelo vírus A H1N1. Estes sinais, indicou, "são muito positivos, e é preciso consolidá-los nas próximas semanas".

O ministro destacou que o último caso da enfermidade foi registrado em 15 de maio, sexta-feira da semana passada. Até o momento, o México contabiliza 3.734 contágios, com 74 mortes.

Para a OMS, no entanto, o número de infecções é de 3.648, o que faz do país o segundo a ter mais casos da gripe. Na frente ainda estão os Estados Unidos, com 5.469. Em todo o mundo, 10.243 pessoas já contraíram o vírus.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host