UOL Notícias Notícias
 

03/06/2009 - 14h21

Torcedores do Milan protestam contra venda de Kaká

ANSA
MILÃO, 3 JUN (ANSA) - Um grupo de torcedores do Milan protestou hoje diante da sede do clube italiano contra a venda do brasileiro Kaká, que segundo informações da imprensa espanhola deverá se transferir para o Real Madrid por 65 milhões de euros (R$ 178 milhões ).

Em tom irônico, aproximadamente 30 pessoas pediram ao vice-presidente do clube, Adriano Galliani, que estava no local, que "vendesse seu próprio filho".

Uma manifestação semelhante havia ocorrido em janeiro, quando o meio-campista brasileiro foi assediado pelo Manchester City, da Inglaterra, que chegou a oferecer 100 milhões de euros para contar com seu futebol.

Desde ontem, quando jornais espanhóis passaram a dar como certa a contração de Kaká pelo Real, o site do Milan foi inundado por mensagens de torcedores furiosos.

Questionado sobre a negociação, o volante Gattuso, do Milan e da seleção italiana, disse que ainda espera seu "anúncio oficial", mas adiantou que a possível saída do brasileiro, eleito pela Fifa o melhor do mundo em 2007, "não o agrada muito, já que Kaká não é qualquer jogador".

"Fala-se de crise e, diante de certos valores, a sociedade [o Milan] decidiu colocá-lo no mercado. Eu sou empregado do clube, e se ele avaliou desta forma, não me cabe interferir", disse o atleta.

De acordo com o jornal espanhol AS, embora ainda não tenha sido concluída, "a venda é tida como certa". Já o El País afirmou que o magnata russo Roman Abramovich, dono do Chelsea, também entrou no páreo para ter Kaká, com uma oferta de 80 milhões de euros (R$ 220 milhões).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host