UOL Notícias Notícias
 

31/07/2009 - 17h20

Candidato à presidência do Chile pede plebiscito sobre nova Constituição

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 31 JUL (ANSA) - O ex-ministro Jorge Arrate, candidato à presidência do Chile pela coalizão Juntos Podemos Más, pediu hoje ao governo federal que permita, nas eleições de dezembro, a realização de uma consulta sobre a possibilidade de elaborar uma nova Constituição.

"Seria um gesto muito positivo que a presidente [Michelle] Bachelet poderia enviar antes do término de seu mandato", disse ele.

A atual Constituição chilena foi redigida durante a ditadura do general Augusto Pinochet (1973-1990). No dia 13 de dezembro, além de eleger o presidente, o país renovará todos os assentos da Câmara dos Deputados e metade do Senado.

Arrate, que já integrou o Partido Socialista, o mesmo de Bachelet, apresentou sua proposta durante um encontro com o ministro do Interior, Edmundo Pérez Yoma, no Palácio de La Moneda, sede do governo chileno.

Ele garantiu que sua coalizão apoiaria qualquer procedimento escolhido pela presidente para impulsionar uma possível reforma constitucional. "Estou certo de que a população agradeceria pela oportunidade de se pronunciar sobre um assunto tão importante", argumentou.

O político, que foi ministro do Trabalho na gestão de Eduardo Frei, entre 1994 e 2000, lembrou que a ideia de reformar a Constituição conta com o respaldo dos também candidatos à presidência Marco Enríquez-Ominami, Alejandro Navarro e do próprio Frei, que representa na disputa a Concertación, coalizão de Bachelet.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host