UOL Notícias Notícias
 

03/08/2009 - 20h15

Governo colombiano confirma 'excursão' de Uribe para explicar acordo militar

ANSA
BOGOTÁ, 3 AGO (ANSA) - O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, e seu ministro das Relações Exteriores, Jaime Bermúdez, iniciam amanhã uma série de visitas aos vizinhos sul-americanos para dar explicações sobre o acordo que permitiria a Bogotá ceder três bases militares em seu território a tropas dos Estados Unidos.

Segundo informações do próprio governo colombiano, Uribe e Bermúdez irão a Peru, Chile, Brasil e Paraguai, e possivelmente a Argentina, Bolívia e Uruguai.

Ficaram de fora Equador e Venezuela, países com os quais a Colômbia mantém relações tensas e que já criticaram duramente o possível convênio com Washington.

Em um comunicado difundido nesta segunda-feira, Bogotá diz que Uribe e Bermúdez "se reunirão com chefes de Estado" para discutir "o terrorismo na Colômbia e seus riscos e temas relacionados à Unasul [União das Nações Sul-Americanas]".

De acordo com informações veiculadas na semana passada pela imprensa colombiana, nenhum dos dois irá à Cúpula da Unasul marcada para o dia 10 em Quito, capital do Equador.

Na última quinta-feira, ao receber em São Paulo sua colega chilena, Michelle Bachelet, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou o possível aumento da presença militar dos Estados Unidos na América do Sul, mas pregou respeito à soberania colombiana.

Antes da confirmação de Bogotá, o governo brasileiro já havia informado que Uribe e Lula se encontrarão em Brasília na quinta-feira.

Em sua nota, o governo colombiano adianta que, "seguindo as indicações do presidente, as viagens serão marcadas pela prudência em declarações à opinião pública". "Será uma excursão muda", diz o texto.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host