UOL Notícias Notícias
 

21/08/2009 - 08h33

Após um mês, Papa retira gesso de pulso direito

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 21 AGO (ANSA) - O papa Bento XVI tirou hoje o gesso do seu pulso direito, que estava imobilizado desde 17 de julho, após ele ter sofrido uma queda enquanto passava férias nos Alpes italianos.

O médico pessoal do Papa, Patrizio Polisca, informou que uma radiografia evidenciou "a consolidação da fratura". Agora Bento XVI será submetido a um "adequado programa de reabilitação".

O incidente ocorreu na residência de Les Combes, nos Alpes italianos, onde Bento XVI passava férias.

O Papa foi atendido no hospital Umberto Parini, na cidade de Aosta, e passou por uma cirurgia para a colocação de dois pinos. A intervenção foi conduzida pelo ortopedista Manuel Mancini e pelo médio anestesista Enrico Visetti.

Mesmo com o braço imobilizado, Bento XVI cumpriu sua agenda de trabalho, celebrando missas e audiências gerais.

Desde o último dia 29, quando deixou Les Combes, o Papa está na residência pontifícia de Castel Gandolfo, a cerca de 30 quilômetros de Roma.

Ainda em Castel Gandolfo, o Pontífice se reunirá com um grupo de seus ex-alunos da Universidade alemã de Regensburgo no Palácio Apostólico local. O encontro deve ocorrer entre os próximos dias 28 e 31.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h09

    -0,04
    3,134
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h19

    -0,78
    75.395,77
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host