UOL Notícias Notícias
 

21/08/2009 - 18h34

G8 ressalta êxito de eleições afegãs

ANSA
ROMA, 21 AGO (ANSA) - Os ministros das Relações Exteriores do G8 (grupo das sete economias mais industrializadas do mundo mais a Rússia) condenaram a tentativa dos rebeldes talibãs de impedir a eleição presidencial afegã, ocorrida nesta quinta-feira.

Em uma nota conjunta divulgada hoje, os chanceleres criticaram a "tentativa dos grupos rebeldes de ameaçar os eleitores e inviabilizar a eleição", e destacaram a "admirável coragem e determinação do povo afegão, que ignorou as intimidações e exercitou o direito ao voto, escolhendo os próprios representantes".

Os diplomatas saudaram "todos os participantes, incluindo o governo afegão, a Comissão Eleitoral Independente e as forças de segurança, por terem consentido o desenvolvimento da eleição e respondido com prontidão às ameaças".

Apesar das advertências feitas pela milícia Talibã, que anunciou que promoveria ataques para impedir a votação, um número relativamente baixo de episódios violentos foi registrado. A eleição presidencial de ontem foi a segunda realizada no país desde a queda do regime dos rebeldes, em 2001.

Ao se declararem certos de que "todos os afegãos continuarão a trabalhar pelo interesse do país", o G8 garantiu apoio "ao presidente e aos conselheiros provinciais que forem eleitos, para prover segurança, justiça, bom governo e oportunidades econômicas à população".

Nesta sexta-feira, os dois principais candidatos à presidência, o atual mandatário, Hamid Karzai, e o ex-chanceler Abdullah Abdullah, declararam suas respectivas vitórias ainda no primeiro turno. Os resultados, contudo, deverão ser divulgados apenas no início de setembro. O G8 é formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Reino Unido e Rússia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host