UOL Notícias Notícias
 

05/10/2009 - 10h14

Cardeal acredita em eleição de um Papa negro

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 5 OUT (ANSA) - O relator-geral da Segunda Assembleia Especial para a África do Sínodo dos Bispos, o cardeal ganês Peter Kodwo Appiah Turkson, disse hoje que não deve ser descartada a possibilidade da Igreja Católica eleger um Papa negro.

"Esta é uma experiência já feita na política, com a eleição de [o presidente dos Estados Unidos, ndr.] Obama, e pode ser feita também na Igreja Católica, que é universal e representa todos os continentes", disse Turkson em uma coletiva de imprensa no Vaticano.

Destacando que "probabilidades existem" e que "não perturbaria ninguém", o cardeal contou não acreditar "que esta possibilidade possa ser excluída, nem que faltem africanos à altura desta função".

"Temos todos uma mesma origem, raízes comuns, falamos tanto de comunhão e justiça, devemos falar que podemos olhar esta possibilidade. Não devemos, por isto, nos sentir ameaçados na nossa fé. Esta é uma tarefa do Evangelho: rejeitar as condições e os preconceitos do passado", ressaltou o relator-geral do evento.

A Segunda Assembleia Especial para a África do Sínodo dos Bispos, que tem como tema "A Igreja na África a serviço da reconciliação, da justiça e da paz. Vós sois o sal da terra... Vós sois a luz do mundo", começou ontem e ocorrerá até o próximo dia 25. O último Sínodo para a África foi realizado em 1994.

Nesta manhã, Bento XVI discursou para os participantes do encontro e pediu para a África abrir seus "confins entre tribos, etnias e religiões", a fim de "concretizar o conceito de caridade", já que, segundo o Pontífice, "os limites fecham o mundo e criam conflitos".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host