UOL Notícias Notícias
 

05/11/2009 - 10h24

Núncio Apostólico de Cuba espera manter as 'boas relações' entre o Estado e a Igreja

ANSA
HAVANA, 5 NOV (ANSA) - O novo Núncio Apostólico em Cuba, Giovanni Angelo Becciu, disse esperar que sua missão na ilha caribenha dê andamento aos "passos positivos" nas "boas relações" entre o Estado e a Igreja.

"O objetivo é manter as boas relações existentes entre a Santa Sé e o Governo" cubano, explicou Becciu à ANSA ontem, ao terminar sua missa de apresentação como novo núncio na Catedral de Havana.

"Gostaríamos que a Igreja fosse reconhecida pelo que é, que seja reconhecida por sua ação como entidade que se ocupa e se preocupa com seu povo", continuou o religioso, que antes exerceu o mesmo cargo em Angola e São Tomé e Príncipe.

Becciu foi designado pelo papa Bento XVI à Nunciatura Apostólica de Havana no último mês de julho.

Esteve presente na celebração de ontem o presidente do Conselho Pontifício das Comunicações Sociais, Claudio Maria Celli, que chegou a Havana para uma visita de quatro dias a convite da Conferência dos Bispos Católicos de Cuba (COCC).

Também o arcebispo de Havana, cardeal Jaime Ortega, e o vice-chefe do escritório para Assuntos Religiosos do Partido Comunista de Cuba (PCC), Carlos Samper, assistiram ao ato.

Celli -- que encerrará sua viagem no próximo domingo -- também participará de uma assembleia dos bispos cubanos e fará uma conferência, intitulada "Igreja, Comunicação e Cultura Digital", na igreja de Santa Catarina de Siena, em Havana.

Segundo informou à ANSA o bispo-auxiliar de Havana, Juan Dios, o arcebispo ainda deve se reunir com autoridades do governo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host