UOL Notícias Notícias
 

26/11/2009 - 14h24

Bispos da Patagônia pedem à ONU respeito e preservação da região

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 26 NOV (ANSA) - Bispos chilenos e argentinos das dioceses da região da Patagônia enviaram uma carta ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para pedir respeito à região, classificada por eles como "reserva da vida do planeta".

No texto, os bispos católicos expressam sua satisfação por poder viver nessa "terra exuberante bendita por Deus" e reiteram seu desejo de "proteger, cuidar e respeitar" a área.

Os religiosos manifestaram ao secretário-geral sua preocupação devido a projetos mineradores, hidroelétricos, aquíferos, florestais e de lixeiras nucleares "que feririam grave e irreversivelmente a natureza e a vida humana" na Patagônia.

Além disso, os bispos pediram a agenda da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 15) inclua debates sobre a escassez de água e abra espaço para abordar os tratados pós-Kioto. A cúpula será realizada em Copenhague, na Dinamarca, entre 7 e 18 de dezembro.

Os sacerdotes lembraram a Ban que a água doce é um "elemento vital insubstituível, dom de Deus, direito humano, patrimônio comum da humanidade, que deve ser motivo de solidariedade, justiça e igualdade entre os povos".

Outro pedido formalizado pelos bispos da Patagônia é que seja criado um Plano Mundial da Água, atendendo assim aos pedidos feitos pelo papa Bento XVI e por seu antecessor, João Paulo II, para "globalizar a solidariedade" e "criar uma nova ordem mundial".

Segundo os bispos, é fundamental que a preservação da água seja feita com a participação do poder público, do setor privado e das comunidades e organizações regionais, para garantir a preservação de bacias hidrográficas, de geleiras e de lençóis freáticos como bens comuns.

"Ajudaremos a tomar consciência para que a água não se torne o símbolo e o meio das novas colonizações e escravidões do século XXI", asseguraram os religiosos na carta, acrescentando que Bento XVI pedirá pela defesa do meio ambiente em sua mensagem à Jornada Mundial da Paz.

O texto é assinado por dois bispos chilenos e oito argentinos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host