UOL Notícias Notícias
 

29/11/2009 - 18h46

Governo do Panamá reitera apoio a eleições hondurenhas

ANSA
LISBOA, 29 NOV (ANSA) - O vice-presidente e chanceler panamenho, Juan Carlos Varela, elogiou o bom desenvolvimento das eleições presidenciais que ocorrem hoje em Honduras, país que segundo ele vive "em paz" e "tem ido votar de forma fluida".

Varela chegou neste domingo a Estoril, em Portugal, onde participará da 19ª Cúpula Ibero-Americana. Ele reiterou a decisão de seu país de reconhecer os comícios por considerá-los "representativos" e "participativos".

O Panamá, ao lado de Estados Unidos, Colômbia, Peru e Costa Rica, optou por respaldar a realização do pleito, contrariando a postura adotada por boa parte da comunidade internacional, que promete não reconhecer como legítimos os resultados do mesmo sob a alegação de que deveria ter sido organizado pelo presidente Manuel Zelaya, deposto em um golpe de Estado no dia 28 de junho.

Para o chanceler panamenho, contudo, o processo "ajudará muito na busca por uma saída para a crise" vivida por Honduras há cinco meses."Estamos muito otimistas", disse.

Varela admitiu que os países ibero-americanos estão divididos quanto ao reconhecimento das eleições e seus resultados, mas disse que o Panamá "respeita muito o que é decidido pelos outros" e também espera que "suas decisões sejam respeitadas".

Ele refutou o argumento de que o pleito deve ser considerado ilegal porque foi conduzido pelo regime de facto que substituiu Zelaya no poder.

De acordo com o vice-presidente, as eleições são na verdade organizadas por um tribunal eleitoral, que deu início ao processo 18 meses atrás.

Um país como o Panamá, explicou, "que viveu uma ditadura de 21 anos, não pode se negar a reconhecer eleições organizadas por um tribunal eleitoral".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host