UOL Notícias Notícias
 

04/12/2009 - 12h54

Presidente eleito do Uruguai quer se reunir com 'todos' os líderes do Mercosul

ANSA
MONTEVIDÉU, 4 DEZ (ANSA) - O futuro presidente do Uruguai, José Mujica, pretende se reunir com "todos" os mandatários que na próxima semana comparecerão ao encontro de líderes do Mercosul, em sua primeira participação em um evento internacional após as eleições.Nas próximas segunda-feira e terça-feira, a capital uruguaia, Montevidéu, sediará a XXXVIII Reunião Ordinária do Conselho do Mercado Comum e Cúpula de Presidentes do Mercosul, que reunirá ministros da Economia e das Relações Exteriores, assim como os chefes de Governo de Argentina, Uruguai, Paraguai e Brasil, além dos mandatários dos países associados ao bloco.A cúpula -- que marca a passagem da presidência temporária do Mercosul do Uruguai à Argentina -- também será a despedida do atual mandatário uruguaio, Tabaré Vázquez, e de Michelle Bachelet, presidente chilena que deixará o posto no próximo ano e que já confirmou presença no encontro.Assim como a Colômbia -- cujo presidente Álvaro Uribe também participará da reunião --, o Chile é membro associado do Mercosul.Por outro lado, o encontro será o primeiro de Mujica, ex-guerrilheiro tupamaro que em março de 2010 dará início ao segundo mandato da coalizão Frente Ampla. Ele comparecerá na condição de convidado e pretende reunir-se com "todos" os que estiverem presentes, segundo afirmou ontem a jornalistas.Com a argentina Cristina Kirchner, por exemplo, Mujica deverá discutir o conflito bilateral ocasionado há mais de quatro anos pela instalação de uma fábrica de pasta de celulose na cidade fronteiriça de Fray Bentos.Já com Luiz Inácio Lula da Silva, poderá falar sobre o modelo brasileiro de governo, que tem sido bastante elogiado por ele.O uruguaio também poderia se encontrar com Hugo Chávez. Contudo, a presença do venezuelano -- que aguarda que os parlamentos de Brasil e Paraguai aprovem o ingresso de seu país ao bloco como sócio permanente -- ainda não foi confirmada.Também convidados, os mandatários de Bolívia, Evo Morales, que neste fim de semana se candidata à reeleição em seu país, e Equador, Rafael Correa, já disseram que não irão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host