UOL Notícias Notícias
 

07/12/2009 - 13h24

Itália pede que Copenhague proponha acordo 'a todos os países'

ANSA
BRUXELAS, 7 DEZ (ANSA) - O chanceler italiano, Franco Frattini, ressaltou hoje a necessidade de que a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 15) chegue a um acordo comum, que seja "imposto" a todos para garantir a redução dos gases causadores do efeito estufa.

"Queremos um acordo político imposto a todos. Não podemos tê-lo somente para alguns, talvez Europa e Estados Unidos, e para outros não", destacou o chanceler.

"Acredito que estamos todos no mesmo barco. É óbvio que devemos fazer com que o acordo seja ambicioso, determinante e global", pontuou Frattini.

Segundo o ministro, o governo italiano é favorável ao aumento da meta europeia, cujo objetivo é reduzir em ao menos 20% as emissões de gases poluentes até 2020. "Se houver um acordo global, pode ser de ao menos 30%", declarou.

Iniciada hoje na cidade dinamarquesa de Copenhague, a conferência da ONU reunirá até o dia 18 representantes de mais de 190 países, que discutem as causas, consequências e meios de frear a mudança climática.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, e uma delegação do Vaticano participarão do evento.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h50

    0,35
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h51

    0,49
    74.809,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host