UOL Notícias Notícias
 

08/12/2009 - 10h48

Mercosul: Presidente eleito do Uruguai se reúne com Lugo e Cristina Kirchner

ANSA
MONTEVIDÉU, 8 DEZ (ANSA) - O presidente eleito do Uruguai, José Mujica, se reuniu em Montevidéu com os chefes de Estado do Paraguai e da Argentina, Fernando Lugo e Cristina Fernández de Kirchner, respectivamente.

Os encontros ocorreram em caráter informal na noite de ontem, às vésperas da 38ª Cúpula de Presidentes do Mercosul.

De acordo com a rede Telesur, o vice-ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Jorge Lara Castro, comentou que a reunião com Lugo "foi um intercâmbio de ideias, experiências e projetos de dois povos irmãos que enfrentam obstáculos parecidos por se tratarem de economias menores".

O encontro com o Lugo foi o primeiro que Mujica teve com um chefe de Estado desde quando venceu o segundo turno das eleições uruguaias, no último dia 29.

Com Cristina Kirchner o mandatário manteve um diálogo por cerca de 20 minutos. Mujica se encontrou com a argentina momentos depois da presidente aterrissar em Montevidéu para dar-lhe as boas-vindas.

Os dois devem se reunir novamente hoje, durante os trabalhos da cúpula, ocasião em que o atual presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, passará a presidência temporária do bloco a Cristina. Mujica foi convidado ao encontro após a divulgação do resultado das eleições.

A grande expectativa desta reunião gira em torno do conflito diplomático causado pela instalação de uma fábrica de pasta de celulose no Uruguai, na região fronteiriça com a Argentina, que já foi inclusive levado à Corte Internacional de Justiça, em Haia.

Porém, segundo informou ao jornal La Nación o chanceler argentino, Jorge Taiana, "não se falará somente da Botnia, mas sim, de toda a região".

A Cúpula do Mercosul foi iniciada ontem, com uma reunião do Conselho do Mercado Comum, composto pelos ministros das Relações Exteriores e da Economia dos países-membros.

O bloco é formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai e possui Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru como associados. O ingresso da Venezuela como membro pleno do Mercosul ainda não foi ratificado pelos Congressos brasileiro e paraguaio.

Entre os temas que estão na pauta do encontro entre os chefes de Estado, destaca-se a crise política de Honduras, ocasionada pela deposição do presidente Manuel Zelaya, e a tensão entre os países sul-americanos gerada por causa do tratado militar firmado entre Colômbia e Estados Unidos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host