UOL Notícias Notícias
 

12/12/2009 - 16h05

Em resposta a Hillary, Evo Morales diz que Bolívia não aceita advertências

ANSA
LA PAZ, 12 DEZ (ANSA) - O presidente boliviano, Evo Morales, questionou hoje a advertência feita pela secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, aos países da região que mantêm relações próximas com o Irã.

Segundo Morales, os Estados Unidos "não têm autoridade moral para falar de terrorismo e acusar outras nações de promovê-lo".

Ao falar em Cochabamba, a 500 quilômetros de La Paz, o presidente boliviano também acusou Washington de enviar tropas a outras nações a fim de "promover guerras", e citou o acordo assinado no fim de outubro pelo governo colombiano para ceder sete bases militares em seu território a oficiais enviados pelos Estados Unidos.

"Dizem que o Irã exporta o terrorismo. Sabem quem exporta terrorismo? Aquela gente que manda tropas a outros países e que instala bases militares. É o governo dos Estados Unidos que pratica e faz terrorismo neste momento", disse.

Morales reiterou que seu país é soberano e não aceita advertências como as que foram feitas por Hillary. A Bolívia, afirmou ele, tem relações com todos os países do mundo e pratica a cultura do diálogo.

O presidente, reeleito para mais um mandato no domingo passado, recomendou ainda aos Estados Unidos que "assumam sua responsabilidade" no combate ao narcotráfico, reduzindo a demanda por substâncias ilegais em seu território, "em vez de fazer advertências" a outros países.

Ontem, a secretária de Estado norte-americana definiu como "péssima ideia" a aproximação de alguns governos latino-americanos com o Irã. Em tom de ameaça, Hillary Clinton declarou que, se a situação não mudar, "haverá consequências", embora não tenha especificado que ações poderiam ser adotadas por Washington.

Se querem flertar com o Irã, disse ela, "devem observar cuidadosamente quais poderiam ser as consequências". Hillary citou como exemplos a Venezuela e a Bolívia, nações que têm aprofundado a cooperação com Teerã e foram visitadas no mês passado pelo presidente Mahmoud Ahmadinejad, que também veio ao Brasil.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h39

    -0,73
    3,259
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h46

    1,31
    64.058,12
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host