UOL Notícias Notícias
 

13/12/2009 - 08h51

Chile-Eleições: Votação começa; mais de 8 milhões devem ir às urnas

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 13 DEZ (ANSA) - Por volta de 7h (8h em Brasília), foram abertos os primeiros colégios eleitorais no Chile, onde mais de 8,2 milhões de pessoas poderão ir às urnas neste domingo para escolher o novo presidente do país, renovar metade do Senado e toda a Câmara dos Deputados.

O prefeito de Santiago, Igor Garafulic, pediu aos cidadãos que votem com tranquilidade, mas que não deixem de exercer seu direito. Segundo ele, até o momento o processo ocorreu de maneira correta.

"Estamos absolutamente coordenados para que seja um dia como corresponde, para que seja uma festa democrática", disse, em declarações citadas pela rádio Cooperativa.

As 34.325 mesas de votação, instaladas em 367 colégios eleitorais, permanecerão abertas até 16h locais (17h em Brasília).

O voto é obrigatório, mas apenas para quem está registrado na Justiça Eleitoral. Neste caso, as ausências são punidas com multas. Os eleitores deverão receber duas cédulas, uma com os candidatos à presidência e outra para a escolha do deputado. Nas regiões em que haverá eleição para senador, uma terceira será entregue. Espera-se que a contagem dos votos comece pelas cédulas da disputa presidencial. No entanto, o subsecretário do Interior, Patricio Rosende, que será o porta-voz da jornada, não precisou o horário no qual poderiam ser divulgadas as primeiras parciais.

Além de presidente, os 8.285.186 chilenos que poderão votar escolherão ainda 120 novos deputados e renovarão 17 das 38 cadeiras existentes no Senado.

Na disputa pelo Executivo, os favoritos são o empresário Sebastián Piñera, da Coalizão pela Mudança, que segundo as pesquisas deve receber em torno de 40% dos votos, e o ex-presidente (1994-2000) Eduardo Frei, da Concertación, que teria 30% de respaldo. Os dois devem passar ao segundo turno, previamente marcado para 17 de janeiro.

Concorrem ainda o deputado independente Marco Enríquez-Ominami e Jorge Arrate, do pacto de esquerda Juntos Podemos Mais. Os quatro candidatos e a presidente Michelle Bachelet devem votar ainda durante a manhã.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host