UOL Notícias Notícias
 

13/12/2009 - 18h36

Homem que agrediu Berlusconi faz tratamento por problemas mentais

ANSA
MILÃO, 13 DEZ (ANSA) - Massimo Tartaglia, o homem que atirou um objeto no rosto do premier italiano, Silvio Berlusconi, ferindo sua boca e nariz na noite de hoje, em Milão, não está ligado a nenhuma organização reconhecida, segundo informações da polícia.

Após o ataque, ocorrido ao término de um comício do partido do primeiro-ministro, o Povo da Liberdade (PDL), Tartaglia foi imediatamente levado pela polícia para interrogatório sem se pronunciar.

As primeiras investigações levam a crer que ele não mantém vínculos com grupos organizados ou extremistas.

As autoridades também já iniciaram as buscas na casa de Tartaglia, que fica na localidade de Cesano Boscone, nas proximidades de Milão.

No momento, os policiais investigam quais eram as intenções do agressor. Por ora, a hipótese mais plausível é de que se tratou de um ato isolado.

A hipótese é apoiada pelo fato de Tartaglia estar há dez anos em tratamento por problemas mentais em Milão -- informação fornecida por ele próprio à polícia.

Sua psicóloga foi chamada a depor. Segundo as primeiras informações, o agressor, que tem 42 anos, trabalharia com o pai em uma gráfica e teria uma vida social normal.

O objeto usado na agressão é uma miniatura da catedral existente na praça em que ocorria a celebração do PDL.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host