UOL Notícias Notícias
 

14/12/2009 - 19h42

Agressor de Berlusconi escreve carta de desculpas ao premier

ANSA
MILÃO, 14 DEZ (ANSA) - O italiano Massimo Tartaglia, que agrediu ontem o primeiro-ministro do país, Silvio Berlusconi, escreveu hoje uma carta ao chefe de Governo pedindo desculpas "por um ato superficial, covarde e incomum".A informação foi confirmada em um comunicado assinado pelos advogados do agressor, Daniela Insalaco e Gian Marco Rubino. Na carta, encaminhada a Berlusconi por meio de sua própria defesa, Tartaglia diz "não se reconhecer" no homem que atacou o premier.Ainda segundo a nota de Insalaco e Rubino, seu cliente assegurou hoje, em depoimento concedido à Justiça, "ter agido sozinho". Tartaglia também confirmou não ter "qualquer militância ou filiação política".O italiano está detido na penitenciária de San Vittore por ter atirado uma miniatura de metal do Duomo (catedral) de Milão no rosto de Berlusconi, que deixava um comício de filiação do partido governista Povo da Liberdade (PDL).O primeiro-ministro foi levado imediatamente ao hospital San Raffaele, onde foi constatada uma fratura no nariz, dois dentes quebrados e um corte no lábio superior do mandatário. Ele ainda está internado e só deve receber dentro de 36 horas, segundo os médicos.O agressor, por sua vez, é mantido em isolamento na prisão e foi submetido a um forte esquema de vigilância. A Justiça decidirá amanhã se ele poderá responder ao processo em liberdade.Se condenado, o italiano pode pegar uma pena que varia de cinco meses e meio a cinco anos e meio de reclusão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host