UOL Notícias Notícias
 

14/12/2009 - 10h00

Homem que agrediu Berlusconi é interrogado por quatro horas e levado à prisão

ANSA
MILÃO, 14 DEZ (ANSA) - O italiano Massimo Tartaglia, de 42 anos, que agrediu ontem o primeiro-ministro Silvio Berlusconi, foi transferido da sede da Polícia de Milão à prisão San Vittore, localizada na mesma cidade, após ter sido submetido a um interrogatório que durou cerca de quatro horas.

O interrogatório, conduzido pelo procurador-adjunto Armando Spataro, aponta que o agressor agiu sozinho e que o ato foi premeditado, já que Tartaglia carregava um spray de pimenta, além da miniatura do Duomo (catedral) de Milão, que atingiu o rosto de Berlusco

Durante o interrogatório, ele não apresentou nenhuma justificativa concreta de seu ato. Tartaglia contou que foi à Praça do Duomo para assistir ao comício do partido de Berlusconi, o Povo da Liberdade (PDL), mas, enquanto o premier discursava, deixou o local por não concordar com o que ele dizia.

Ele relatou também que já estava perto de uma estação de metrô quando viu o carro do chefe de Governo e ouviu uma série de gritos de repúdio a ele. Naquele momento, decidiu retornar ao local e se aproximou do premier, lançando a miniatura que havia comprado minutos antes.

Com a agressão, Berlusconi sofreu fraturas em um osso nasal, quebrou dois dentes e teve ferimentos no lábio superior. Ele foi encaminhado ao hospital San Raffaele, em Milão, onde permanece em observação.

Autoridades buscam agora informações sobre a rede de amigos e os contatos do italiano. De com fontes do Hospital Policlínico Maggiore, Tartaglia realizou tratamentos psiquiátricos neste centro médico até 2003.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host